sábado, 6 de dezembro de 2008

ANTES D0 PRINCÍPIO
Para Arthur

Antes do princípio era uma casa sem portas.

O mar deitava-se como um cão de guarda
E esperava o mundo, seu primeiro cérebro

Deus não tinha patas, nem chifres, nem seios
Era um pulmão fechado numa caixa sem sangue

Então nada existia nem os vermes das estrelas
Nem a luz, nem as trevas, só olhos esporádicos

Antes do antes ainda sem presságios
Um mapa escrito por santos do futuro:

Um frágil muro qual linha obscura
A separar o verbo das portas da loucura.

2 comentários:

Pavitra disse...


Tenho o Ponto Zero e um dos poemas que mais gosto é A Lâmpada Mágica. Este tbm é lindo.

Foi muito legal encontrar seu blog começando por aqui... Passei a informação ao Lau Siqueira e fiz um link na minha página tbm.

Boa sorte!

leonar disse...

oi Denise.
Sou de Porto Alegre e após todos esses anos não paro de ouvir Allouette.Marcou muito minha vida.Tua voz é linda.Desejo felicidade e muitoamor pra vc.
Cleomar