quinta-feira, 2 de julho de 2009


foto Assis Melo

IMAGINO


Imagino línguas de cães em meu vestido
Tocas meu corpo como se quebrasse um vidro
Lençóis da noite são as águas quentes
Que provocas com um beijo simplesmente

Imagino sombras secretas sobre um muro
Quando me abraças contra o portão escuro
A rara alfombra nos cobre de inverno
E eis que alcanço a glória do inferno.

5 comentários:

Assis de Mello disse...

Sensualidade de cair o queixo. Li, reli e voltei a ler. Aff...
Beijo, Mestra !!!

CRÍTICA NACIONAL disse...

Sentimento profundo só transmitido pelos grandes poetas. Essa é a tônica das manifestações poéticas de Denise Emmer.
Como "viajo" nesses seus versos, mestra de sonhos e certamente de verdades vividas!

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

poema cheio de sexo e carne

Akasha De Lioncourt disse...

Denise, hoje tive o prazer de conhecer seu blog oficial. Adoro seus poemas e tenho dúvida quanto à autoria de um deles, pois encontro alguns sites que dizem pertencer a outra autora. O nome do poema é "Todo dia existe Deus". Lindíssimo, repleto de sentimento e emoção e muito parecido com o seu estilo ímpar de compor. Por favor, se possível, me sane essa dúvida para que eu possa dar o devido crédito à autoria e contestar com plena certeza quando alguém vier me dizer que ele não é seu! Grande beijo carinhoso,

Akasha De Lioncourt

BAR DO BARDO disse...

um toque de ibéria e desterro luso... erotismo (des)velado...

eu gosto!